Francia: A seminsurrección dos “chalecos amarelos”

- Guillermo Almeyra

O dos chalecos amarelos é un movemento que pon en primeiro plano a xente común, traballadora, move unha gran cantidade de mulleres (o cal indica a profundidade da vaga social) e de xubilados, que son pobres pero contan con experiencias de loita ás súas costas.

Enfrentar os desafios da esquerda na zona euro

- Eric Toussaint

É impossível romper com as políticas de austeridade sem tomar medidas radicais contra o grande capital. Ao nível europeu, a natureza da arquitectura europeia e a amplidão da crise do capitalismo fazem com que não haja de facto espaço para as políticas produtivistas neokeynesianas

Invasións bárbaras: a caravana ataca

- Nery Chaves García, Javier Calderón Castillo e Esteban De Gori

A caravana de migrantes constitúe a face máis visíbel das peores consecuencias das políticas excluíntes e da violencia como mecanismo de espolio económico, social e cultural. O éxodo colectivo é, tamén, a única forma de acompañarse no soño dun camiño que non os asasine e un fogar que poida cubrir necesidades básicas

A secessão da União Europeia

- Thierry Meyssan

Dadas as diferenças no seio da zona euro, os pequenos Estados iam tornar-se a presa do maior, a Alemanha. A moeda única que, no momento da sua entrada em circulação, fora ajustada ao dólar transformou-se, progressivamente, numa versão internacionalizada do marco alemão. Incapazes de competir, Portugal, Irlanda, Grécia e Espanha foram simbolicamente qualificados de PIGS

As involuções da Argentina de Macri

- Atilio Boron

A ofensiva feroz contra uma única política latino-americanista –a única sensata em um sistema internacional marcado por ameaçadoras turbulências– expressa no abandono pelo macrismo de projetos como UNASUL e CELAC nada de bom prenuncia para o tão alardeado como enigmático “retorno ao mundo” da Argentina

Francia: O que está en xogo na mobilización dos “chalecos amarelos”

- Léon Cremieux

Máis aló de como continúe o movemento dos chalecos amarelos, existen retos importantes para este movemento. Un deles, sen que implique o seu control, lograr que se estruture democraticamente e converxa coas organizacións do movemento obreiro dispostas a desenvolver un combate común de confrontación xeral co poder

Estados Unidos: Resultados e perspectivas da presidencia de Donald Trump

- James Petras

Trump soubo rendibilizar demagoxicamente os fracasos dos programas socioeconómicos (a favor das corporacións) e as múltiples guerras do Partido Demócrata para desenvolver as súas políticas interior e exterior.  Grazas a iso, soubo explotar o descontento popular e conseguiu o respaldo das grandes empresas prometendo reducións de impostos e a fin das regulacións.

A mobilização dos «coletes amarelos», nova etapa das lutas em França

- Rémy Herrera

Os «coletes amarelos», à sua maneira, estão decididos a ocupar o enorme vazio deixado desde há décadas pela esquerda institucionalizada, de defender os interesses de classe de todos os trabalhadores e o internacionalismo em relação a todos os povos do mundo

O «problema» italiano

- Miguel Viegas

Independentemente do juízo de valor que possamos fazer sobre o governo italiano e sobre as suas políticas, o que a Comissão Europeia pretende na prática é anular qualquer desvio, por mais ínfimo que seja, relativamente às suas orientações neoliberais

Fascismo no século 21

- Héctor Mondragón

O fascismo hoje, como o de 90 anos atrás, liquida as conquistas dos trabalhadores, e os direitos coletivos, “limpa” as universidades e escolas e promove a guerra. Quando a dominação do capital transnacional não se mantém pelas meras leis de mercado, se exerce a violência direta, e quando as instituições não são suficientes, recorre-se à mobilização massiva de uma parte da sociedade civil contra o restante


Quizais quixo dicir:

Acontece

< Xaneiro 2019  
Lun Mar Mér Xov Ven Sáb Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31      
Próximos acontecementos
Actualmente non hai eventos próximos