França: Coletes Amarelos e os desafios dos movimentos anti-sistêmicos

- João Paulo Macedo e Castro e Roberta Sampaio Guimarães

O que acontece hoje na França é o resultado de um governo que se tornou incapaz de operar como administrador do bem público. O pacto social foi desfeito e as manifestações dos coletes amarelos refletiam essa desestruturação. A composição do movimento era de pessoas de baixa renda, autoempreendedores, chefes de empresas muito pequenas, aposentados e pensionistas

Venezuela e dependência latinoamericana

- Paulo Kliass

É óbvio que a prioridade zero no momento atual é denunciar todas as tentativas de intervenção militar na Venezuela e impedir que a nova tentativa da oposição golpista seja exitosa. Apesar da crise interna de múltiplas facetas, Maduro foi eleito para a presidência do país e a maioria da população não deseja de seu país volte à condição de mero fantoche em mãos dos interesses econômicos e geopolíticos dos Estados Unidos

Anatomia da intervenção imperialista

- Prabhat Patnaik

Se a intervenção armada acontecer, então será a primeira acção assim em anos recentes contra um país soberano,  simplesmente com o argumento de que ousou afastar-se de um regime de neoliberalismo

A luta de classes em tempos de crise estrutural

- Immanuel Wallerstein

A esquerda precisa construir uma política de buscar, no curtíssimo prazo, o poder de Estado, para minimizar a dor dos 99% da população. Mas, ao mesmo tempo (“e”), no médio prazo, perseguir uma grande transformação cultural de todos

A "axuda humanitaria" como pretexto para a intervención militar de EUA en Venezuela

- Adrián Sotelo Valencia

O goberno venezolano, que reiteradamente insistiu e fixo chamados a dialogar desde 2014 coa oposición en calquera instancia e lugar, encarna deste xeito os ideais dos pobos latinoamericanos e caribeños que loitan contra toda forma de intervención imperialista e os intentos de reimplantar o colonialismo e a servidume en pleno século XXI

Peculiaridades do imperialismo estadounidense en América Latina

- James Petras

A intervención política de Washington nos procesos electorais de América Latina abriu a porta á explotación económica dos recursos e ao recrutamento de aliados militares para illar e rodear a Venezuela nacionalista e populista

Todo o que non sabe sobre Venezuela

- Alfredo Serrano Mancilla

Venezuela é o oitavo país do mundo con maior cantidade de reservas probadas de gas; o primeiro en petróleo; en ouro, o valor das súas reservas supera o PIB de Chile ou Dinamarca; en ferro, o valor supera o PIB de México ou o Estado español; en diamantes, a cifra é maior ao PIB de Paraguai ou Bolivia; e, aínda por riba, recentemente se demostrou que hai moito coltán no seu territorio

Os “cambios de réxime” propiciados por Estados Unidos: Antecedentes históricos

- James Petras

Así como Estados Unidos recorre a unha única “vía” (golpes militares e invasións) para esmagar os gobernos populares pequenos e máis vulnerábeis, utiliza unha estratexia de “múltiples vías” cos grandes países poderosos.  No primeiro caso é suficiente unha chamada ao exército ou o envío dos marine para acabar cunha democracia electoral. No caso de países poderosos, EUA utiliza unha estratexia de múltiples axentes que inclúe o bombardeo propagandístico nos medios de comunicación e, catalogar a demócratas como ditadores, extremistas, corruptos, ameaza para a seguridade, etc.

O Brexit e a engrenagem autocrática da UE

- José Goulão

O Reino Unido aderiu em 1973 à CEE. Tinha então 2,8 milhões de pobres, número que compara com os 14 milhões de hoje; desconhecia praticamente o fenómeno dos sem-abrigo, que hoje são 80 mil, 12 mil dos quais em Londres. As privatizações arrasaram a qualidade e encareceram os serviços essenciais para a vida em sociedade. Hoje são 10 milhões os trabalhadores em regime de precariedade, modalidade que só passou a ser aplicada já com o país na CEE

10 mentiras sobre Venezuela

- Katu Arkonada

A comunidade internacional está preocupada polo estado da democracia en Venezuela. Á "comunidade internacional", representada por Estados Unidos e o Grupo de Lima, non lle preocupan os presos torturados en Guantánamo; non lle preocupan os defensores de dereitos humanos que a diario son asasinados en Colombia; non lle preocupan as caravanas de migrantes que foxen da doutrina do shock neoliberal en Honduras…


Quizais quixo dicir:

Acontece

< Xuño 2019  
Lun Mar Mér Xov Ven Sáb Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
Próximos acontecementos
Actualmente non hai eventos próximos